Gestão da empresa em tempos de crise

02 Março 2016
 
Embora a gestão seja importante em todos os momentos, situações em que o “cinto aperta” parecem destacar a necessidade de um gerenciamento mais adequado na empresa. Diferentes estágios necessitam estratégias específicas, seja de crescimento, de estabilidade ou mesmo de redução (para listar de forma bem simplificada as possibilidades). Mesmo em condições favoráveis, passos mal projetados e realizados podem levar a dificuldades de colocação de produtos no mercado, de atendimento correto ao cliente, não retenção de talentos e, lá no final das contas, impacto financeiro negativo.
 
Mas quando existe uma retração de mercado (ou, ao menos, a sensação genérica de crise), os gestores passam a prestar mais atenção em áreas nas quais não havia sido dada a devida importância. É claro que a empresa deve continuar “andando para frente”, inovando, melhorando. Ao mesmo tempo, como sendo o outro lado da mesma moeda, deve-se aumentar os cuidados (se é que eles existem) com os resultados que a empresa tem obtido.
 
E não se trata simplesmente de somar o valor do faturamento no final de cada mês, mas identificar de maneira correta os demais números resultantes das operações da empresa. Não é incomum que empresários afirmem que há bastante trabalho, até um certo valor significativo de vendas em alguns casos, porém, por alguma razão, o crescimento fica aquém do esperado. Alguma coisa parece estar fora de controle.
 
Não vamos esperar por milagres, deve haver análise, decisões e ações para a melhoria (e vontade, claro!). Nesse sentido, aliado à experiência dos gestores (empresários, líderes...), os métodos podem contribuir para caminhar no rumo correto. Cada empresa tem suas características específicas, mas algumas questões são, podemos dizer, clássicas, como dispor de um conjunto de números que representem o que está ocorrendo na organização. Estes números estão representados pelos chamados indicadores de desempenho.
Há vasta bibliografia e material de consulta na internet sobre os indicadores. Cada dia que passa sem um gerenciamento mais efetivo pode estar escondendo alguma perda nos negócios. Pesquise, entenda um pouco mais sobre o assunto, faça uma análise crítica sobre como está o gerenciamento em sua empresa e defina ações de melhoria.
 
 Cérebro e mãos à obra!